O Polo Químico de Guaiúba será inaugurado no mês de fevereiro. Os investimentos são da ordem de R$ 100 milhões e contemplam a geração de 2 mil empregos diretos. Ao todo, na poligonal estarão presente 28 empresas do setor.

A primeira empresa instalada no local é a Intraplast. Investiu R$ 8 milhões e vai gerar 60 empregos diretos. A ideia é que, após 24 meses de abertura, o número de oportunidades de trabalho alcance 120. Em breve, é a vez da Fortfix também abrir suas portas no polo.

O projeto é encabeçado pelo Sindicato das Indústrias Químicas do Estado do Ceará (Sindquímica-CE) e tem apoio da Fiec, governo municipal e Adece.

No Ceará, o setor químico cearense tem faturamento anual de cerca de R$ 1,5 bilhão e ocupa a sexta colocação no ranking industrial do Estado, com 6,3% de participação na indústria local.

O setor emprega 13.113 pessoas em todo o estado. Já as exportações anuais ficam em torno de US$ 56,44 milhões, o que corresponde a 2,5% das exportações cearenses.

Hoje, existem cerca de 1.010 indústrias cearenses compondo o setor químico no Ceará, nos segmentos de cosméticos, colchões, destilação e derivados de petróleo, farmacêuticos, plásticos, saneantes e tintas.

Fonte: Focus.Jor