AUDITECE ofereceu café-da-manhã para recepcionar o novo titular da CATRI

Após a aposentadoria de Eliézer Pinheiro, a gestão da Secretaria da Fazenda Estadual do Ceará (SEFAZ-CE) anunciou o novo coordenador da CATRI (Coordenadoria da Administração Tributária). O Auditor-Fiscal da Receita Estadual (AFRE-CE) Rafael Zidan assumiu a pasta e, como forma de boas-vindas ao desafio que desponta ao colega, a AUDITECE promoveu, nesta quarta (25), um café-da-manhã para recepcioná-lo no novo cargo.

O evento, que ocorreu na Célula de Gestão Fiscal dos Setores Econômicos (CESEC), contou com a presença dos coordenadores da CATRI, Liana Machado e José Carlos; e do orientador da CESEC, Gustavo Albuquerque, além de cerca de 100 associados, os quais se dedicaram a prestigiar a ascensão do Auditor.

Gustavo Albuquerque agradeceu a participação de todos os AFRE-CE e à AUDITECE pela inciativa de promover o evento. O orientador da CESEC apresentou o novo coordenador, com quem já havia trabalhado quando esteve à frente da Célula de Gestão da Substituição Tributária e do Comércio Exterior (CESUT), cargo que, após sua saída, foi ocupado por Zidan.

Albuquerque ressaltou as virtudes do colega como gestor e colocou a CESEC à sua disposição para auxiliar nas demandas que julgar necessárias para o bom desempenho de sua nova função.

Zidan salientou sua gratidão aos colegas que vieram recepcioná-lo e reconheceu a AUDITECE como entidade parceira da boa gestão fazendária. Ele afirmou que que iniciará a nova empreitada sem executar muitas alterações na estrutura organizacional da CESEC. O coordenador da CATRI pediu a colaboração dos AFRE/CE e disse que espera o auxílio dos colegas para desempenhar de forma acertada as novas atividades que despontam na trajetória do importante cargo da administração fazendária.

A Diretoria da AUDITECE deseja ao AFRE-CE que desenvolva um trabalho eficiente e pautado na responsabilidade com que sempre conduziu sua carreira. A entidade, como marca de sua missão, dispôs-se a colaborar de forma ativa não apenas para bom desempenho das atividades da Auditoria, mas, sobretudo, para boa gestão fazendária.

Compartilhe:

  • Compartilhar